segunda-feira, 23 de maio de 2011

Dia do Autor Português

EB23 Jacinto Correia – Biblioteca/5.º E
23 de Maio de 2011


Luís de Camões, por autor desconhecido.



Dia do autor português — História de Portugal em poesia

No dia 22 de Maio comemorou-se o Dia do Autor Português. Nesta sessão de trabalho iremos comemorar esse dia tentando conhecer melhor os autores portugueses.
Os autores são as pessoas que criam o conhecimento, as ideias e as obras de arte. Graças aos seus trabalhos, compreendemos melhor o mundo em que vivemos; graças às suas obras de arte, a nossa vida é mais alegre e rica e encontramos novas formas de exprimir os nossos pensamentos e sentimentos.
Podemos contar a história de Portugal em poesia. Muitos poemas falam sobre as preocupações das pessoas e sobre os acontecimentos que elas viveram. 
Em outros poemas percebemos como a língua portuguesa que se falava noutros séculos era um bocadinho diferente da nossas: usavam-se palavras que se perderam. Outras palavras escreviam-se de maneira muito diferente da de hoje.








Pesquisar na Internet

Para realizares as tarefas que se seguem terás de utilizar a Internet.

Para responderes às tarefas, abre um ficheiro Word, grava-o e, no final, envia-o por e-mail para o endereço becre.espamol@gmail.com

Não te esqueças de identificar os elementos do teu grupo. 





Para te facilitar a procura da informação, utiliza os seguintes operadores lógicos: +, -, . Por exemplo:
Portugal+compositores: procura páginas onde ocorram estes dois termos;
“Compositores de Portugal”: procura sites onde apareça esta expressão;
“Compositores de Portugal”-“Heitor Villalobos”: procura compositores portugueses, excepto Heitor Villalobos (que foi um compositor brasileiro…)
Para além destes termos, deves também usar sinónimos.
Mais duas dicas: 1) formula uma pergunta que defina aquilo que queres encontrar. Identifica todos os substantivos que utilizaste: são essas as principais palavras-chave da tua pesquisa.

2) Além disso, presta atenção às novas informações que vais recolhendo à medida que a tua pesquisa avança.




Tarefa 1: Poesia+música=canção

O amor era um dos principais temas das canções medievais. Obra anónima.
in: http://4.bp.blogspot.com/-qVOjRb7knGg/Tdm_GaepJ-I/AAAAAAAAAfs/iBTGHjzr9J8/s1600/amor3.jpg


Nas canções juntam-se dois géneros diferentes, a poesia e a música. Muitas vezes são o trabalho conjunto de dois autores: um poeta e um músico. Na tabela abaixo encontras canções e autores de cinco períodos da história de Portugal.


Para responderes, constrói uma tabela no ficheiro Word que abriste.
 
Faz corresponder cada poema/obra à sua época e identifica o seu autor
Época
Nome da canção
Autor(es)
Idade Média
Adeste Fidelis
D. Dinis (música e poema)
Renascimento/Descobrimentos
Cantiga do cego
D. João IV (música)
Restauração
Non chegou, madr', o meu amigo
Anónimo
Monarquia Constitucional
Barco Negro
Alfredo Keil (música e poema)
Época contemporânea
Senhora del mundo
David Mourão-Ferreira (poema) e Caco Velho (música)





Tarefa 2: Música no século XX
No Século XX surgiram em Portugal alguns grandes compositores. Alguns deles encontram-se identificados abaixo. Ouve pelo menos três deles e escolhe um de que gostes mais.
1.    Como caracterizas essa obra musical? (observa os itens abaixo)
a.    Qual é a sua época e estilo?
b.    É uma peça para orquestra, um concerto para um instrumento e orquestra, uma peça para um único instrumento?...
c.    Em que anos nasceu e morreu (se ainda não estiver vivo) o autor da peça que escolheste?
d.    Em que localidade nasceu?
e.    Onde estudou?
f.     Por que razão preferiste este autor?

Francisco de Lacerda - Almurol
Vianna da Mota – Sinfonia À pátria e Três cenas portuguezas
Cláudio Carneyro - Pavana
Luís de Freitas Branco – Prélude V e Duas melodias

Joly Braga Santos – Divertimento n.º 2, II Allegro e Stacatto brilhante
António Vitorino d’Almeida – Nocturno op.118 e Sinfonia nº 1 (excerto)






Tarefa 3: QUIZZ - A história de Portugal em poesia

Ocidente, de Nadir Afonso

…Este exercício é para gente com genica. Prepara-te para deitar vapor pelas orelhas!!!

Responde às questões até ao dia 27 de Maio por e-mail (becre.espamol@gmail.com). O primeiro grupo a responder correctamente a todas as questões (ou aquele que responder a mais questões em menos tempo) receberá um prémio.
Segue as sugestões que te apresentaram no início deste exercício.

1.   Quem foi o rei português cuja filha estava sempre na casa de banho porque bebia muito chá? — Talvez fosse por isso que o rei mandou a sua filha para Inglaterra. Esse rei escreveu uma música que se ouve muitas vezes por alturas do Natal: Adeste…

2.   Havia outro rei que gostava quase tanto de pinhões e da sua horta como de poesia. Quem era ele?

3. Um poeta português que queria vender coca-cola à porta de uma tabacaria fez um poema sobre o Menino Jesus. Quem foi esse poeta?

4.   A que poema pertence o verso “falta cumprir Portugal”? Quem o escreveu? O que quer dizer esse verso? – procura pistas no poema. Quem é a personagem que o poema invoca?
5.   Um poeta português que não deves estar a ver bem quem é (ou ele a ti!) tinha um nome que significava “duas ou mais galinhas sultanas”… É um nome tão estranho como tantos outros! – Qual era o segundo nome desse poeta? Como se chama o maior poema que ele escreveu?

6.  Por falar em nomes estranhos, eis um desafio difícil: havia um médico transmontano, o Dr. Rocha, que tinha o grande desgosto de ter o nome de um famoso ditador. Por isso trocou o seu nome de família pelo de uma planta bravia e o seu nome próprio pelo do autor do primeiro romance moderno… Adivinha quem era ele e procura um dos seus poemas.

7.    O que é Malvasia? Quem é que se lembraria de molhar o pão-de-ló em malvasia? – Acredita que pode ser o começo de uma grande azia! Descobre quem foi o autor do poema que fala disto e procura um outro poema do mesmo autor.

8.    Nos tempos em que os franceses andavam a aterrorizar toda a Europa, um poeta português descreveu-se como “magro de olhos azuis, carão moreno”. Quem era esse poeta? Qual era o seu nome arcádio?

9.   Se deixares o teu cavalo andar à solta, vamos ter uma brande tourada! – Adivinha qual é o poeta que tens de chamar para resolver o problema! 

 É

Sem comentários:

Enviar um comentário